PRÉVIA (n.t.) 8º

Ah Morte| Ah Ölüm
Yunus Emre

O texto: A literatura popular turca tem suas origens na oralidade da poesia da Anatólia, que se arraiga formalmente em tradições nômades da Ásia Central e desenvolve em conteúdo os problemas, dificuldades e questionamentos de um povo sedentário, ou em vias de, que abandona o estilo de vida nômade. Os poemas de Yunus Emre aqui selecionados apresentam essa característica, ao versar com extrema habilidade sobre conceitos místicos obscuros de maneira simples e acessível.
Texto traduzido: Abdülbaki Gölpınarlı. Yunus Emre Hayatı ve bütün Şiirleri. İstanbul: İş Bankası Kültür Yayınları/Hasan Ali Yücel Klasikler Dizisi, 2006.

O autor: Um dos primeiros poetas a compor suas obras em turco, a língua do povo, em vez de árabe ou persa, línguas de uma aristocracia culta, Yunus Emre (1240?-1321?) foi, além de um místico da tradição sufi, um poeta de grande influência no que viria a ser a literatura turca, tornando-se o expoente máximo da literatura mística islâmica da Anatólia..

O tradutor: Leonardo da Fonseca cursou Letras Português e Espanhol na UniverCidade, Rio de Janeiro. É professor e tradutor de turco e espanhol. Para a (n.t.) já traduziu Preso na fortaleza de Bursa, de Nâzım Hikmet, e Sol, de Orhan Veli.



☞ EMRE, Yunus. Ah Morte | Ah Ölüm. Trad. Leonardo da Fonseca.
(n.t.), n. 8, v. 1, mar. 2014, pp. 91-101.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141