PRÉVIA (n.t.) 10º

No final do corredor | At the End of the Passage
Rudyard Kipling

O texto: “At the End of the Passage” é um dos contos mais fascinantes de Kipling. Foi publicado inicialmente em 20 de julho de 1890, pelo Boston Herald (EUA), e saiu na Inglaterra no ano seguinte, na coletânea de contos Life’s Handicap. Nele, narra-se o processo de desintegração psíquica e mental que toma conta do protagonista Hummil. Embora usualmente classificado como conto de terror ou história de fantasmas, na linhagem do chamado gótico imperial, o conto é, na verdade, uma delicada exploração dos limites a que uma psique individual pode chegar, submetida a condições severas de isolamento e estranhamento. Há quem aponte no conto antecipações da análise freudiana dos traumas infantis, do método psicanalítico de escuta (encarnado em dr. Spurstow) e do próprio conceito de Unheimlich. Nota-se também que a narrativa é calcada sobretudo nas experiências pessoais do autor, e por outro lado, num plano mais prático, pois mesmo a descrição dos tratamentos empregados para o cólera é extremamente fiel.
Texto traduzido: Kipling, Rudyard. Life's handicap. Being stories of mine own people. London/New York: Macmillan and Co., 1891, pp. 159-184.

O autor: Joseph Rudyard Kipling nasceu em Bombaim, em 30 de dezembro de 1865. Foi enviado pelos pais à Inglaterra, aos cinco anos de i-dade, para iniciar seus estudos, como era praxe entre as famílias inglesas residentes na Índia Britânica. Foram seis anos de horror e maus tratos na pensão em que morou, até a mãe descobrir o tratamento a que o filho era submetido e retirá-lo de Lorne Lodge. Percebem-se ecos desse pavor de infância no conto aqui publicado. Em 1882, retornou à Índia, estabelecendo-se em Punjab. É tido como o grande renovador da forma do conto inglês, recebeu o Prêmio Nobel em 1907. Grande viajante, esteve no Brasil em 1927, aqui passando cinco semanas, de onde resultou seu livro de im-pressões, Cenas brasileiras. Faleceu em 18 de janeiro de 1936, em Londres, como um dos mais famosos e populares autores ingleses.

A tradutora: Denise Bottmann, historiadora, pesquisadora e ex-docente do Departamento de Filosofia da Unicamp, dedica-se ao oficio de tradução desde 1985, com mais de cem obras de tradução publicadas, sobretudo na área de humanidades. Para a (n.t.) já traduziu Edgar Allan Poe.



☞ KIPLING, Rudyard. No final do corredor | At the End of the Passage.
Trad. Denise Bottmann. (n.t.), n. 10, v. 1, jun. 2015, pp. 351-391.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141