PRÉVIA (n.t.) 7º

O diário de um apaixonado | En forelskets dagbog
Peter Nansen

O texto: Em ”O diário de um apaixonado“, que integra o compêndio de contos Korte veie (”Caminhos curtos”), o estilo lírico e sensível – por vezes beirando o sentimentalismo, mas também frio e distante, com uma linguagem clássica, refinada e rigorosa em termos de técnica literária – de Peter Nansen se mostra mais desembaraçado e arrojado do que sem suas ficções anteriores e correspondência juvenil, pintando um retrato delicioso da juventude dinamarquesa de 1880 e do conflito entre as tradições conservadoras e as correntes transformadoras da época. Com efeito, a atitude de Nansen se caracteriza por uma forte ambivalência com relação à burguesia e demonstra, com o seu liberalismo radical, uma preferência pela provocação, não obstante o conto em questão denuncie que o autor estava mais profundamente imerso na vida burguesa do que seu temperamento irônico gostaria de admitir.
Texto traduzido: Nansen, P. ”En forelskets dagbog.” In Korte veje. Scener og småhistorier. Copenhague: I.H. Schubothes boghandel, 1890, p. 27-37.

O autor: Peter Nansen (1861-1918) foi jornalista, escritor e diretor literário da Gyldendal, a editora mais importante da Dinamarca. Começou a atuar no jornalismo aos dezoito anos, logo após concluir os estudos secundários. Suas obras literárias incluem Unge mennesker (“Os jovens”, 1883), Maria, en bog om kjærlighed (“Maria – um livro sobre o amor”, 1894) e Guds fred (“A paz divinal”, 1895), além das peças teatrais Judiths ægteskab (“As núpcias de Judite”, 1898) e Troskabsprøven (“Prova de fidelidade”, 1899). Após a compilação de suas obras completas em 1908-09, publicou ainda a novela Hendes elskede (“Ela e seu amor”), Eventyr om små og store (“Aventuras sobre coisas grandes e pequenas”) e Portrætter (“Retratos”), publicados no ano de sua morte, em 1918. Sua obra mais conhecida, “Maria – um livro sobre o amor”, já foi traduzida para o alemão, francês, inglês, polonês, sueco e tcheco.

O tradutor: Luciano Dutra, nascido em 1973 em Viamão (RS) e naturalizado islandês, é bacharel em letras islandesas e estudos de tradução pela Universidade da Islândia (2007), tradutor juramentado islandês-português desde 2009 e pesquisador sobre a imigração islandesa no Brasil. Além de literatura islandesa e nórdica contemporânea, traduz as sagas, obras de ficção compiladas na Idade Média por autores anônimos da Islândia e que influenciaram escritores modernos como Borges, Kundera e Tolkien. Reside atualmente em Reykjavík, Islândia. Para a (n.t.) já traduziu A viagem jamais esquecida, de Sigurður Nordal.



☞ NANSEN, Peter. O diário de um apaixonado | En forelskets dagbog.
Trad. Luciano Dutra. (n.t.), n. 7, v. 2, set. 2013, pp. 190-199.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141