PRÉVIA (n.t.) 9º

A morte aos pés da poesia | La muerte a los pies de la poesía
Óscar Hahn

O texto: A crítica literária reconhece na poesia de Óscar Hahn uma o-riginalidade e relevância indiscutível no contexto poético hispano-americano. Entre outros aspectos, relacionados à sua biografia, destacam o uso que o poeta faz de elementos intertextuais, como crônicas de jornal, fatos históricos e o diálogo permanente com autores e obras da literatura universal. Apresenta-se uma breve seleção de poemas do autor, abarcando três décadas de sua poesia, desde o livro Arte de Morir, de 1977, até La primera oscuridad, de 2011.
Textos traduzidos: In. Arte de Morir. Buenos Aires: Hispamérica, 1977. In. Mal de Amor. Santiago: Ediciones Ganymedes, 1981. In. Estrellas fijas en un cielo blanco. Santiago: Editorial Universitaria, 1988. “Sastrería”; “Hueso”; “Violín”. In. Apariciones profanas. Santiago: LOM, 2002. “Parábola del triángulo”. In. Pena de vida. Santiago: LOM, 2008. “Cosas que se escuchan”. In. La primera oscuridad. México: Fondo de Cultura Económica, 2011.

O autor: Óscar Hahn (1938) é poeta e crítico literário chileno, integrante da Geração Literária de 1960, conhecida como a geração dispersa. Em 1972, obteve o Master of Arts, na Universidade de Iowa, voltando ao seu país para trabalhar como professor de literatura, até o golpe militar de 1973. Um ano depois, partiu para o exílio, radicando-se nos Estados Unidos. Por sua obra, foi laureado com diversos prê-mios literários, entre eles: Casa de América de Poesía (2006), Premio Poesía José Lezama Lima (2008) e Premio Iberoamericano de Poesía Pablo Neruda (2011). Atualmente, é professor de Literatura Hispano-americana na Universidade de Iowa, autor de inúmeros artigos e ensaios para revistas especializadas.

A tradutora: Nina Rizzi (SP, 1983). É historiadora, escritora e tradutora. Autora de tambores pra n’zinga (Orpheu, 2012), caderno-goiabada (Ellenismos, 2012), Susana Thénon: Habitante do Nada (Ellenismos, 2013) e A Duração do Deserto (Patuá, 2014). Atualmente prepara a antologia Tratado de Sortilégios, com seleção e prefácio de Mario Meléndez, a ser publicada em breve. Para a (n.t.) já traduziu Alejandra Pizarnik.



☞ HAHN, Óscar. A morte aos pés da poesia | La muerte a los pies de la poesía.
Trad. Nina Rizzi. (n.t.), n. 9, v. 2, set. 2014, pp. 91-115.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141