PRÉVIA (n.t.) 11º

Inverno em Abruzzo | Inverno in Abruzzo
Natalia Ginzburg

O texto: Escrito em 1944, este ensaio de Natalia Ginzburg, de cunho autobiográfico, retrata o cotidiano da família da autora, forçada, pelo regime fascista, a viver em um vilarejo no interior da Itália. Com uma linguagem ao mesmo tempo coloquial e poética, o texto mistura ficção e memória, aproximando-se da crônica. Foi publicado em 1962 no livro Le piccole virtù, uma coletânea de ensaios produzidos ao longo de dezoito anos.
Texto traduzido: Ginzburg, Natalia. “Inverno in Abruzzo”. In. Le piccole virtù. Torino: Giulio Einaudi, 1962.

A autora: Natalia Ginzburg (1916-1991) é considerada uma das principais representantes da literatura italiana do pós-guerra. Escritora amplamente traduzida, publicou romances, contos, ensaios e poemas, e foi também crítica literária, ativista política, deputada e tradutora. Sua vida, marcada pelo drama das perseguições políticas, deixou marcas também em sua escrita, em que são comuns os temas da família, da memória e da perda.

A tradutora: Renata Silveira Lopes é formanda do Curso de Língua e Literatura Italiana da Faculdade de Letras da UFF. Atualmente realiza estudos na área de Tradução Literária e desenvolve uma análise comparativa de diferentes traduções do livro Le piccole virtù.



☞ GINZBURG, Natalia. Inverno em Abruzzo | Inverno in Abruzzo.
Trad. Renata Silveira Lopes. (n.t.), n. 11, v. 2, dez. 2015, pp. 186-196.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141