PRÉVIA (n.t.) 7º

A amante do piloto | Kochanka lotnika
Maria Pawlikowska-Jasnorzewska

O texto: O título da presente seleção de Pawlikowska-Jasnorzewska foi tomado de um daqueles poemas que, para dizer o erótico, confrontam vigorosamente a temática idílica da flora campestre com a imagem sexuada da máquina. Composta de poemas provenientes de diferentes volumes, tais como Pocałunki (Beijos, 1926), Jedwab naturalny (Seda natural, 1932), Dancing. Karnet balowy (Dancing. Um carnê de baile, 1927), Profil białej damy (O perfil da dama branca, 1930) e Krystalizacje (Cristalizações, 1937), a seleção foi motivada sobretudo pela atenção à articulação do erotismo e da tonalidade irônica. Essa combinação, estimulada na poesia de Pawlikowska-Jasnorzewska pelo gosto da forma breve e pela aceleração rítmica, típica do futurismo, produz um efeito muito particular de intensidade e desenvoltura, às quais ainda se acrescenta um amálgama inconfundível do sentimental, à beira do kitsch, e do abjeto.
Texto traduzido: Pawlikowska-Jasnorzewska, Maria. Wybór wierszy. Warszawa: Czytelnik, 1985.

A autora: Conhecida como a Safo polonesa, a poeta Maria Pawlikowska-Jasnorzewska (1891-1945), filha do pintor Wojciech Kossak, cresceu em uma casa frequentada por artistas: seu irmão era pintor e sua irmã escritora. Duas vezes divorciada, transformou o sobrenome, composto dos nomes do segundo e do terceiro marido, um oficial da aviação, no principal nome da poesia erótica polonesa. A partir de seu primeiro volume, Niebieskie migdały (Amêndoas azuis), de 1922, as experiências de línguas estrangeiras, de suas múltiplas viagens e das poéticas das vanguardas são empregadas para dizer a intensidade de suas experiências amorosas.

A tradutora: Olga Kempińska possui graduação e mestrado em Filologia Românica pela Uniwersytet Jagielloński de Cracóvia e doutorou-se em História Social da Cultura pela PUC-Rio. Atualmente é professora de Teoria da Literatura no Departamento de Ciências da Linguagem da Universidade Federal Fluminense. Sua experiência como tradutora, que envolve prosa, poesia e ensaios, começou em 2000, com a tradução de trechos de livros premiados na Edição Polonesa do Prêmio Goncourt.



☞ PAWLIKOWSKA-JASNORZEWSKA, Maria. A amante do piloto | Kochanka lotnika.
Trad. Olga Kempińska. (n.t.), n. 7, v. 2, set. 2013, pp. 98-126.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141