PRÉVIA (n.t.) 6º

Compadre Mon | Compadre Mon
Manuel del Cabral

O texto: Poemas selecionados de Compadre Mon, obra em que Manuel del Cabral dá o seu maior voo poético como um dos autores mais representativos da literatura dominicana do século XX. A seleção realizada pela tradutora é fruto de consulta da obra publicada na cidade de São Domingos, Rep. Dominicana. Mon é a abreviação do nome do autor: Manuel.
Texto traduzido: Cabral, Manuel del. Compadre Mon. 10ª ed. Santo Domingo: Editora Manatí/Fundación Manuel del Cabral, 2001.

O autor: Manuel del Cabral (1907-1999), poeta, dramaturgo, novelista e contista dominicano, estudou Direito na Universidade Autônoma de São Domingos (UASD). Foi seu pai quem lhe escolheu essa profissão; a ele o autor dedica uma “carta poética”, reminiscência da carta de Ovídio, na qual lhe explica sua verdadeira vocação: a literária. Foi diplomata nos EUA, Colômbia, Peru, Panamá, Chile e Argentina. Nessas viagens conheceu poetas hispanoamericanos representativos. Abordou em sua poesia temas políticos, amorosos, sociais e metafísicos. O negro e o mulato das Antilhas são temas recorrentes em sua obra. Suas principais obras poéticas: Trópico negro, 1942; Compadre Mon, 1943; Los huéspedes secretos, 1950; La isla ofendida, 1965; e Sexo no solitario, 1970.

A tradutora: Cristiane Grando (1974), é escritora e tradutora literária. Autora de Fluxus, Caminantes, Titã, Gardens, grãO, Galáxia, Claríssima, Infância e Embriágate. Laureada UNESCO-Aschberg de Literatura 2002. Doutora em Literatura (USP), com pós-doutorado em Tradução (Unicamp), sobre as obras e os manuscritos de Hilda Hilst. Professora convidada da Universidade Autônoma de São Domingos-UASD (2007-2011). Seus ensaios, produções literárias e traduções estão publicados em antologias, jornais e revistas impressas e virtuais em países da América e Europa.



☞ CABRAL, Manuel del. Compadre Mon | Compadre Mon.
Trad. Cristiane Grando. (n.t.), n. 6, v. 1, mar. 2013, pp. 37-63.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141