PRÉVIA (n.t.) 9º

Sentimentos de ausência | Sentimientos de ausente
Juana Inés de la Cruz

O texto: Esta seleção apresenta três poemas de Juana Inés de La Cruz, a partir da edição de suas Poesías Completas, organizada por Ermilo Abreu Gómez (1948): os sonetos VII “Contiene una fantasía contenta con amar decente” e XV “De una reflexión cuerda con que mitiga el dolor de una pasión”, e da seção Liras, o poema II “Que expresa sentimiento de ausente”. A poesia amorosa de Sóror Juana, presente sobretudo em seus sonetos, assume a longa tradição de modelos medievais oriundos do Renascimento espanhol, que evoluíram até o Barroco, sem qualquer ruptura. Em sua lírica, encontram-se desde as típicas antíteses petrarquistas aos lamentos e queixas próprios do amor cortês medieval.
Texto traduzido: Cruz, Sor Juana Inés de La. Poesías completas. Ed. popular revisada por Ermilo Abreu Gómez. México: Botas, 1948.

A autora: Sóror Juana Inés de la Cruz (1651-1695), religiosa católica, dramaturga e poetisa barroca nova-espanhola (mexicana), chamada de “a Fênix da América” e também de “A décima Musa”, foi uma das últimas expoentes da literatura do Século de Ouro espanhol. Sua vasta obra, considerada, por muitos, uma lição de ousadia intelectual e lucidez crítica frente à sua época, é composta de poemas, peças de teatro, escritos filosóficos, discussões teológicas e epistolário.

A tradutora: Giane Oliveira é formada em Serviço Social pela UNITINS, com pós-graduação em Tradução de Espanhol pela Universidade Estácio de Sá. Desenvolve trabalhos de tradução, em especial, na área literária. Para a (n.t.) já traduziu José Azorín.



☞ CRUZ, Juana Inés de la. Sentimentos de ausência | Sentimientos de ausente.
Trad. Giane Oliveira. (n.t.), n. 9, v. 2, set. 2014, pp. 78-90.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141