PRÉVIA (n.t.) 6º

Divinas meditações | Divine meditations
John Donne

O texto: As Divinas Meditações, conhecidas também como Poemas Divinos (Divine Poems) ou Sonetos Sacros (Holy Sonnets), são dezenove sonetos publicados postumamente, doze dos quais em 1633, sendo mais quatro adicionados em 1635 (I, III, V e VIII) e os três restantes apenas em 1899 (XVII, XVIII e XIX). Escritos com inquietação e grande originalidade, valendo-se de Deus, da própria alma do autor e até da Morte como interlocutores, os sonetos preocupam-se com os temas da mortalidade, do pecado, da salvação e da condenação da alma, e da misericórdia divina.
Texto traduzido: Donne, John. Poems of John Donne. Vol. I. E. K. Chambers (ed.) London: Lawrence & Bullen, 1896.

O autor: John Donne nasceu em Londres, Inglaterra, no primeiro semestre de 1572. Embora viesse de uma família católica, foi ordenado pastor pela Igreja Anglicana em 1615. Em 1618, tornou-se Doutor em Teologia pela Universidade de Cambridge. Em 1621, foi nomeado Decano da Catedral de São Paulo (Londres), posto no qual permaneceu até sua morte em 1631. É um dos grandes representantes do poema metafísico e autor de uma obra poética bastante multiforme, tendo produzido notáveis poemas filosóficos, românticos, eróticos, religiosos, satíricos, e também legou ao mundo sermões que o consagraram como um grande orador sacro de seu tempo.

O tradutor: Yuri Ikeda Fonseca é graduado em Direito pela Universidade Federal do Pará (UFPa). Para a (n.t.) traduziu Três poemas acerca da morte, de Miguel de Unamuno.



☞ DONNE, John. Divinas meditações | Divine meditations.
Trad. Yuri Ikeda Fonseca. (n.t.), n. 6, v. 1, mar. 2013, pp. 64-102.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141