PRÉVIA (n.t.) 3º

Seleta de Lemas | Sprüche
J. W. Goethe

O texto: Os versos datam de 1813-14 e fazem parte da antologia Gedichte, incluídos na seção Alterswerke - Sprüche (“Obras do tempo de velho – Lemas”), de Goethe. Enquanto seus poemas da época de juventude falam do amor e da natureza, nos escritos do tempo de velho o escritor volta-se para si mesmo. Nas palavras de Pieto Citati, Goethe se tornara “sábio e infinitamente audaz, grave e irônico, carinhoso ao extremo e frívolo, melancólico e profundamente alegre; sensível a todos os matizes das cores e atraído apenas pelos espetáculos da pura escuridão e da pura luz, como os místicos que, como gostava de repetir, todos nós nos tornamos ao envelhecer.” Esta seleção abrange nove lemas de tradução inédita para o português. Entre outras, fica evidente nos versos a influência do estudo da botânica na obra de Goethe. O autor aplica na poesia sua teoria sobre “Polaridade e crescimento”, desenvolvida primeiramente a respeito do mundo vegetal. Para o poeta, o crescimento espiritual, assim como o das plantas, advinha da sucessão dos constantes opostos (enraizamento/expansão, abertura/fechamento, início/fim) com os quais o homem se confronta ao longo da vida, da juventude à idade madura ou “velha”.
Texto traduzido: Goethe J. W. In. Gedichte. Goethes Werke, Band 1 (Hamburger Ausgabe). München: C.H. Beck Verlag. Jubiläumsausgabe, 2007.

O autor: Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832) foi um escritor e pensador alemão que também se aventurou no campo das ciências exatas e biológicas e do misticismo. Como escritor, foi uma das mais importantes figuras da literatura alemã e do Romantismo europeu no final do século XVIII e início do século XIX. É mais conhecido pelo romance Os sofrimentos do Jovem Werther, cujas “retraduções” não param de crescer. Contudo, a maior parte da obra do autor, que revela nele algo bastante diferente do “romântico suicida” de Werther, ainda é inédita no Brasil.

A tradutora: Gabriela Wondracek Linck é formanda do curso de Bacharelado em Letras – Tradução - Alemão/Português da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua na tradução audiovisual e literária e tem como idiomas de trabalho o inglês e o alemão. Suas recentes traduções incluem a peça Da aurora à meia-noite (1912), do alemão Georg Kaiser, e obras de vídeo-arte de Dan Graham, Joseph Beuys e Valerie Export.



☞ GOETHE, J. W. Seleta de Lemas | Sprüche.
Trad. Gabriela Wondracek Linck. (n.t.), n. 2, v. 1, mar. 2011, pp. 68-87.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141