PRÉVIA (n.t.) 13º

Manual do contista | Manual del cuentista
Horacio Quiroga

O texto: Assim como Poe revela os métodos utilizados para a escrita de O Corvo, em A filosofia da composição, Horacio Quiroga, para quem o autor norte-americano era uma grande influência, fez um trabalho semelhante em seus ensaios teóricos/literários. De maneira bastante humorística, os ensaios Manual do perfeito contista (1925), Truques do perfeito contista (1925), Decálogo do perfeito contista (1927) e A retórica do conto (1928) demonstram que o processo criativo de um conto, para ser bem realizado, exige alguns artifícios específicos, e Quiroga foi a prova de que eles, de fato, funcionam.
Texto traduzido: Quiroga, Horacio. “Textos Teóricos”. In: Baccino, Napoleón; Lafforgue, Jorge (Orgs.). Horacio Quiroga, Todos los Cuentos. Madrid/México: Fondo de Cultura Económica, 1996, pp. 1185-1196.

O autor: Mestre do conto curto, Horacio Quiroga (1878-1937) é considerado pela crítica o fundador do gênero na América Latina. Embora nascido no Uruguai, mudou-se para a Argentina após uma expedição às ruínas jesuíticas, na região das Cataratas do Iguaçu, onde se encantou pela selva. Matéria-prima de suas histórias, a selva acompanha temas como a obsessão pela morte violenta, já que sua vida foi marcada por uma série de eventos brutais, dentre eles, o seu próprio suicídio.

A tradutora: Thaís Soranzo é graduanda em Estudos Literários pela Unicamp. Durante a graduação, foi membro por um ano da comissão editorial da Revista Arcádia (IEL/Unicamp) e cursou um semestre acadêmico na Universidad Carlos III de Madrid, Espanha. Realizou também, através do programa High School, um intercâmbio de um ano em Ohio, Estados Unidos.



☞ QUIROGA, Horacio. Manual do contista | Manual del cuentista.
Trad. Thaís Soranzo. (n.t.), n. 13, v. 2, dez. 2016, pp. 306-334.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141