PRÉVIA (n.t.) 6º

Contos sardos | Racconti sardi
Grazia Deledda

O texto: Publicado em 1895, Contos sardos (Racconti sardi) é um dos primeiros livros escritos por Grazia Deledda. Nele, assim como ocorre em boa parte de sua obra, a ilha de Sardenha, terra natal da escritora, é o cenário principal por trás das narrativas, de onde ela tira inspiração para compô-las. O livro é composto por oito contos que retratam o folclore da ilha, entre os quais, “O mago” e “Mais magias”, aqui traduzidos, que também colocam em evidência os costumes da vida pastoril, as crenças dos habitantes da Sardenha em relação à magia e à religião, as particularidades da língua e do dialeto sardo, além da natureza da região, descritos com riqueza de detalhes pela autora.
Texto traduzido: Deledda, Grazia. Racconti sardi. Vol 1. Nuoro: Ilisso Edizioni, 1996, p. 15-22.

A autora: Grazia Deledda nasceu em Nuoro, na Sardegna, em 1871. Ini-cialmente, frequentou a escola primária, mas logo o pai assumiu sua educação. Começou a escrever ainda jovem, publicando seu primeiro livro, Fior di Sardegna, em 1892, seguido de Racconti sardi e Anime oneste, ambos de 1895. Depois de casar-se em 1900, transferiu-se para Roma, onde morreu em 1936. Um dos primeiros a reconhecer o valor literário da escritora foi Luigi Capuana, e apesar de a crítica ainda colocá-la em segundo plano entre os autores do século XIX, em 1926 Deledda recebeu o prêmio Nobel de Literatura.

A tradutora: Anatália Corrêa da Silva é graduada em Letras e Literatura italianas e mestra em Tradução pela Pós-Graduação em Estudos da Tradução da UFSC.



☞ DELEDDA, Grazia. Contos sardos | Racconti sardi.
Trad. Anatália Corrêa da Silva. (n.t.), n. 6, v. 1, mar. 2013, pp. 254-276.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141