PRÉVIA (n.t.) 16º

A ascensão do Monte Ventoso | De Ascensu Montis Ventosi
Francesco Petrarca

O texto: No dia 26 de abril de 1336, o poeta italiano Francesco Petrarca decidiu subir o Monte Ventoso, na França, “para ver o mundo do ponto mais alto desse lugar”. O acontecimento foi registrado em uma carta escrita logo depois pelo autor, a qual se considera ser um dos textos fundadores do alpinismo. O que tem início com a subida de uma montanha, torna-se uma viagem pelos meandros de citações de autores antigos, e para o interior de si, em que Petrarca questionará a natureza da verdade, os limites do conhecimento humano e a posição do indivíduo na ordem universal, revelando uma sensibilidade que é também fundadora do Humanismo.
Texto traduzido: Petrarca, Francesco. Epistulae familiares IV, 1 apud Longpré. Pétrarque: Lettres familières, tome II: Livres IV-VII. Pierre Laurens (Ed.), Paris: Les Belles Lettres/Classiques de l’Humanisme, 2002.

O autor: Francesco Petrarca (1304-1374) é afamado como o pioneiro do Renascimento Italiano. Erudito e bibliófilo, grafou sua obra em italiano e em latim, de que sua poesia é a parte mais célebre. Foi também prolífero escritor de cartas e prosa filosófica, além de grande admirador dos clássicos da Antiguidade.

O tradutor: Felipe Guarnieri é professor e tradutor do latim. Mestre em Letras Clássicas pela Universidade de São Paulo, trabalhou com Epistolografia e Retórica latina, tendo publicado artigos e traduções na área, como as Confissões de Santo Agostinho (Edipro, no prelo). Atualmente, é professor de Literatura do Ensino Médio no Colégio Pentágono.



☞ PETRARCA, Francesco. A ascensão do Monte Ventoso|De Ascensu Montis Ventosi.
Trad. Felipe Guarnieri. (n.t.), n. 16, v. 1, jun. 2018, pp. 188-204.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141