PRÉVIA (n.t.) 7º

Oratória ameríndia: discursos para a sobrevivência
Amerindian Oratory: speeches for survival

Chefe Seattle et al.

O texto: Os três discursos aqui reunidos são testemunhos do choque cultural entre os indígenas e os colonizadores norte-americanos. Descrevem as inquietudes dos chefes tribais ao destacar as diferenças entre os brancos e os índios e sua relação com a terra e os antepassados, numa tentativa de resposta ao governo de Washington sobre a compra de suas terras, ocorrida entre os séculos XVIII e XIX. Ainda que provenham de distintas culturas, os textos conformam uma filosofia bem fundamentada que expressa uma relação íntima e espiritual entre o ser humano e ambiente natural ao seu redor, em contraposição à filosofia antropocêntrica e devastadora do homem ocidental.
Textos traduzidos: “Authentic Text of Chief Seattle’s Treaty Oration” e “Brother, the Great Spirit Has Made Us All”, in: Vanderworth, W. C. (ed.). Indian Oratory: Famous Speeches by Noted Indian Chieftains. Norman: University of Oklahoma Press, 1971. “What I Am Going to Tell You Here Will Take Me Until Dark”, in: Lauter, Paul (ed.). The Heath Anthology of American Literature. Lexington, Massachusetts: D.C. Heath and Company, 1990.

Os autores: O Chefe Seattle (1786-1866) foi o líder das tribos Suquamish e Duamish, que viviam no atual Estado de Washington. Defensor dos nativos americanos, tornou-se muito conhecido à época por manter uma boa relação com os colonos brancos, e é em sua homenagem que a cidade de Seattle recebe seu nome. Casaco Vermelho (1752-1830) foi o chefe da tribo Seneca, que ocupava a região onde se encontra atualmente o estado de Nova Iorque. Era antes um orador que um guerreiro, e recebeu esse apelido por sempre usar um casaco dessa cor, presente de um militar britânico. Urso em Pé (1834-1908) foi o chefe da Tribo Ponca, atual estado de Oklahoma. Conseguiu argumentar num tribunal que os nativos americanos eram pessoas que mereciam os mesmos tratamentos garantidos pela lei.

O tradutor: Scott Ritter Hadley (EUA) estudou espanhol na Northern Arizona University, onde começou a estudar tradução e português. É pós-graduado em Letras Hispânicas na Arizona State University, com especialização em literatura medieval e mexicana contemporânea. Desde 1987 reside em Puebla, México, onde leciona inglês, latim, literatura inglesa e espanhola, na Benemérita Universidad Autónoma de Puebla. Entre seus interesses mais recentes está a literatura indígena mexicana e nativa norte-americana. Para a (n.t.) já traduziu Víctor Cata, Manuel Espinoza Sainos, Juan Hernández Ramírez e Zitkala-Ša.



☞ SEATTLE, Chefe et al. Oratória ameríndia: discursos para a sobrevivência
| Amerindian Oratory: speeches for survival
. Trad. Scott Ritter Hadley.
(n.t.), n. 7, v. 2, set. 2013, pp. 297-315.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141