PRÉVIA (n.t.) 11º

O Egito | El Egipto
Augusto D'Halmar

O texto: Escrito em 1918, em Paris, e publicado pela primeira vez em 1924, La sombra del humo en el espejo, de Augusto D'Halmar, se assemelha, pela estrutura, a um diário de viagens, mas com ele-mentos de romance. Do livro se traduzem aqui o prólogo e as cinco partes iniciais do relato intitulado “O Egito”, que aborda o fascínio secular do viajante pelo antigo Egito, a cidade do Cairo e as pirâ-mides de Gizé.
Texto traduzido: D'Halmar, Augusto. La sombra del humo en el espejo. Madrid/Berlín/Buenos Aires: Editora Internacional, 1924, pp. 9-28.

O autor: Augusto D'Halmar (1882-1950), chileno, recebeu o Prêmio Nacional de Literatura no Chile, em 1942. Fez parte da tendência literária chamada imagismo que surgiu como alternativa ao criollismo chileno, integrando a geração de 1900. Em 1904, com outros intelectuais e escritores, fundou a “Colônia tolstoiana”, que defendia o contato com a natureza e o trabalho na terra. Escreveu desde romances (Juana Lucero, 1902; Pasión y muerte del cura Deusto, 1924; Capitanes sin barco, 1934), poesia (Palabras para canciones, 1942, ensaios (La Mancha de don Quijote, 1934) a livros de memórias (Rubén Darío y los americanos en París, 1941).

A tradutora: Mary Anne Warken Soares Sobottka é Bacharel em Letras Espanhol. Atualmente cursa mestrado no Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução (PGET), Universidade Federal de Santa Catarina.



☞ D'HALMAR, Augusto. O Egito | El Egipto.
Trad. Mary Anne Warken S. Sobottka. (n.t.), n. 11, v. 2, dez. 2015, pp. 171-185.


© (n.t.) Revista Literária em Tradução
ISSN 2177-5141